24 de nov de 2011

Sessão Especial globale Rio 2011: 
Globalização e desterritorialização: os (des)caminhos do desenvolvimento



Por favor, divulguem e prestigiem essa sessão especial do globale Rio!!




Sessão Especial globale Rio 2011: 
Globalização e desterritorializacao: os (des)caminhos do desenvolvimento



Cada vez mais, energia, água, minério, produtos agrícolas e espaço territorial são mercadorias que definem a atuação dos países no comércio internacional e seu espaço na geopolítica mundial. O avanço da fronteira de exploração de tais recursos produz uma série de alterações nas formas de ocupação e uso do espaço que resulta na desestabilização de formas de produção relativamente autônomas,  responsáveis pela conservação da biodiversidade e dos recursos ambientais . Em cada país tem sido múltiplas as respostas: populações indígenas, comunidades quilombolas, pequenos produtores rurais, pescadores e extrativistas reafirmam e recriam suas identidades, resignificando seus territórios e colocando em debate o modelo de produção e consumo.

Através da exibição dos documentários Teclópolis, Não Vale e É tudo mentira  essa sessão pretende discutir os impasses do modelo de desenvolvimento brasileiro e apontar as rotas de fuga que comunidades tradicionais tem traçado para resistir aos impactos que tendem a afeta-los de forma mais intensa.

Quando: Dia 25/11 as 16hs
Onde: FASE
Rua das Palmeiras, 90 (Botafogo) - Rio de Jnaeiro

Dado o numero limitado de vagas, pede-se confirmar participação:
globalerio@gmail.com

Maiores informações:

Teclópolis
Javier Mirad e Cancan Club. Argentina, 2009, 12min.          
Era uma vez... revistas se agitam ao vento, uma câmera Super 8 rasteja sobre uma mesa enquanto um cobertor velho vem e vai. De repente, um rato. Então, uma civilização correndo em direção a seu destino inevitável. Poluição por plásticos atingiu tal ponto que até mesmo as praias mais remotas não estão seguras.

Não Vale
Silvestro Montanaro. Brasil, 2010, 75min.          
Sinopse: Acompanhando o percursso do trem, o Filme segue caminho até Açailândia, cidade de contradições, onde a riqueza e miséria convivem numa paisagem artificial de pastos e monocultura de eucalipto. A pesquisa aprofunda o impacto ambiental das empresas siderúrgicas e da Vale do Rio Doce com suas carvoarias

Tudo Mentira
Jaco Galdino. Brasil, 2007, 10min.          
É Tudo Mentira mostra os danos sócioambientais causados pela carcinicultura (criação de camarão em cativeiro), a luta e organização da sociedade civil para impedir, em Caravelas, a implementação da maior fazenda de camarão do Brasil e a criação da reserva extrativista de Cassurubá/BA.

_______

Ajude a divulgar o globale Rio!!! 


Globale é um festival que propõe, através da exibição de filmes de ficção e documentário, construir momentos de debate com um público amplo sobre temas relacionados aos processos de globalização. É um festival sem fins lucrativos, não competitivo e que, portanto, não entrega prêmios nem cobra taxas de inscrição. globale nasceu em Berlim (Alemanha), em 2003, e segue sendo realizado até hoje com o propósito, inclusive, de que as sedes do festival sigam multiplicando-se, de forma a criar uma rede.

Atualmente, o globale acontece em três cidades alemãs, em Montevidéu (Uruguai), desde 2009, e também em Varsóvia (Polônia) desde 2010. O Rio de Janeiro terá sua primeira edição em novembro de 2011.

Os comitês organizadores em cada cidade-sede são compostos por um grupo heterogêneo de pessoas que colaboram de forma solidária na organização do festival. O grupo tem uma gestão horizontal e o compromisso de tomar suas decisões por consenso.
Confira a Programação do Festival globale Rio 2011
Os interessados em acompanhar as atrações do Festival globale Rio 2011 podem se preparar. A programação do evento está disponível, repleta de filmes, apresentações artísticas, debates e uma grande maratona de encerramento! Foram 49 filmes selecionados, divididos em 18 sessões, que irão trazer ao espectador reflexões e uma intensa troca de ideias sobre temas como meio ambiente, questões étnicas, exclusão social, projetos independentes e barreiras visíveis/ invisíveis.

O Festival globale Rio 2011 será realizado entre os dias 18 e 26 de novembro, com exibições nos seguintes locais: Centro Cultural Justiça Federal (Centro), Cinema Nosso (Lapa), Ponto Cine(Guadalupe Shopping), Lona Cultural Serginho Meriti (São João de Meriti), Biblioteca Parque (Manguinhos), Espaço Troque uma Arma por um Pincel (Rocinha) e Loja da Roça (Complexo da Maré).

Contamos com a sua presença!

13 de nov de 2011

Ponto de Mutação (1990)


FICHA TÉCNICA:

Direção: Bernt Capra
Elenco: Liv Ullmann, Saw Waterston e John Heard
Duração: 112 min.
Ano:1990
Pais: USA

SINOPSE:
   Uma cientista que vê seus ideais traídos e desencantada com o projeto Guerra nas Estrelas, um candidato à presidência dos Estados Unidos e um dramaturgo em crise se encontram em um castelo medieval de Mont Saint Michel, no litoral da França . Em um único dia, os três invocam Descartes, Einstein, ecologia, política, física quântica, poesia e tecnologia para compreenderem os paradigmas do futuro


Debatedor: Prof. George Gomes Coutinho (COC/ESR/UFF)

* * *

O filme esta baseado no livro O Ponto de Mutação (Turning Point)de Fritjof Capra
 
   Espécie de oráculo, o texto clássico chinês foi a inspiração de Capra para o título do seu livro. Que surgiu, segundo ele, como uma conseqüência do seu best seller "O Tao da Física" (1975). Nele, Capra quebrou os paradigmas da física moderna para propor uma relação entre as ciências naturais e a evolução espiritual. Concluindo, por fim, que a visão de mundo sugerida pela física moderna é incompatível com a nossa vida atual, pois "não reflete o harmonioso estado de inter-relacionamento que observamos na natureza", diz ele. Para provar sua 0tese - e identificar os caminhos que percorremos historicamente para chegarmos à insustentabilidade do mundo atual - foi do desafio a que se propôs em "O Ponto de Mutação", publicado originalmente em 1982. Desafio que fez de Capra, físico pela Universidade de Viena, voz forte no debate de como pôr um ponto final nos grandes problemas contemporâneos, virar a página e redesenhar uma nova história, agora sustentável, para o planeta. 
Extraido de Planeta Sustentável - Ler matéria completa

Clique aqui para baixar o livro em pdf.


* * *
Para uma boa análise ler Ciência e Política em Ponto de Mutação, de José Renato de Oliveira∗

* * *
Poema de Pablo Neruda
O que uma lagosta tece lá embaixo com seus pés dourados?
Respondo que o oceano sabe.
Por quem a medusa espera em sua veste transparente?
Está esperando pelo tempo, como tu.
Quem as algas apertam em teus braços? Perguntas mais firme que uma hora e um mar certos?
Eu sei perguntas sobre a presa branca do narval e eu respondo contando como o unicórnio do mar, arpado, morre.
Perguntas sobre as plumas do rei-pescador que vibram nas puras primaveras dos mares do sul.
Quero te contar que o oceano sabe isto: que a vida, em seus estojos de jóias, é infinita como a areia incontável, pura; e o tempo, entre uvas cor de sangue tornou a pedra lisa encheu a água-viva de luz, desfez o seu nó, soltou seus fios musicais de uma cornicópia feita de infinita madrepérola.
Sou só uma rede vazia diante dos olhos humanos na escuridão e de dedos
habituados à longitude do tímido globo de uma laranja. Caminho como tu,
investigando as estrelas sem fim e em minha rede, durante a noite, acordo nu. A única coisa capturada é um peixe dentro do vento.